Back to top
Loading…
emuca - vida en los muebles

Vai ser eliminado este carrinho de compras ¿Tem a certeza?

Acedendo à área privada Emuca - Vida en los muebles

Forum técnico

Queremos tirar as principais dúvidas técnicas que possam surgir acerca do funcionamento dos nossos produtos e dos passos e processos necessários para a sua montagem.

Iluminação para móveis

Dentro da gama de sensores disponíveis, pode-se optar por um sensor de 240V AC da gama Red Eye ou Point ou um ainda um sensor do tipo 12V / 24V DC da gama Dot, Point, Micron ou Twelfy.

No caso dos sensores da gama 12V / 24V DC deveremos ter em conta que a mesma irá sempre requerer um jogo de acessórios para sensores 12V / 24V DC para umas ligações fáceis e rápidas, podendo converter as ligações do tipo AMP em Miniled.

O diámetro mínimo do furo que deve ser realizado é de 7 mm para poder passar o conector Miniled macho.
Se o conector Miniled for fêmea o diâmetro do furo deverá ser aumentado para os 9 mm.

No seguinte vídeo mostra-se como se monta de uma forma simples a referida iluminação LED.

No seguinte vídeo mostra-se como se monta de uma forma simples a referida iluminação LED.

No seguinte vídeo mostra-se como se monta de uma forma simples a referida iluminação LED.

No seguinte vídeo mostra-se como se monta de uma forma simples a referida iluminação LED.

No seguinte vídeo mostra-se como se monta de uma forma simples a referida iluminação LED.

Sim, são compatíveis com todos os perfis de alumínio e difusor para fitas LED existentes na oferta da Emuca.

Podemos calcular a potência máxima sabendo a tensão de alimentação das fitas LED (12V DC) e a potência que se deseja instalar de acordo com a seguinte fórmula: Amperagem (A) = Potência (W) / Tensão (V)

Exemplo: A= 48 W / 12 V a A= 4A

A potência máxima que posso conectar é de 48W a 12V DC.

Não, apenas os cabos e conectores Lynx H de largura de fita 8 mm são compatíveis com os perfis de alumínio e difusores para fitas LED.

Podemos calcular a potência máxima sabendo de antemão a tensão de alimentação das fitas LED (12V DC) e a potência que se deseja instalar com a seguinte fórmula: Amperagem (A) = Potência (W) / Tensão (V)

Exemplo: A= 60W / 12V a A= 5A

A potência máxima que posso conectar é de 60W a 12V DC.

A fita LED Lynx de temperatura de cor variável dispõe de um controlador que permite seleccionar a temperatura de cor branco frio, branco natural ou branco cálido, num intervalo que varia entre os 3.000 Kelvin e os 6.000 Kelvin.

O máximo comprimento recomendado em instalações das fitas LED está indicado no nosso catálogo com um símbolo em cada fita LED.

Na tabela indica-se o comprimento máximo recomendado se a alimentação for efectuada apenas e só por uma única extremidade (o que implica um só transformador). E além disso indica-se igualmente o comprimento máximo recomendado se a alimentação for efectuada pelas duas extremidades (o que implica dois transformadores) e que portanto se multiplicam por dois.

Nota: Para a alimentação pelas duas extremidades temos de efectuar uma ligação especial. Consultar como posso conseguir que a minha fita LED tenha a mesma luminosidade ao longo de todo o seu comprimento.


Documentos:

Descarregar

Um factor de grande importância que influi na diferença de luminosidade nos extremos da fita LED, é a queda de tensão. Quando se ligam muitos metros de fita LED, a tensão no início é diferente que a tensão no final, dado que a distância afecta e provoca que os LEDs se iluminem menos por causa da queda de potencial que sofrem. Por essa razão no nosso catálogo indica-se qual o comprimento máximo recomendado de ligação em cada fita com um símbolo. Consultar qual é o máximo comprimento de instalação das fitas LED.

Existe uma forma de conseguir que a fita LED não sofra a queda de tensão elevada que se produz em longas distâncias e consiste em alimenta-la por ambas as extremidades.
Para poder alimentar a fita por ambas extremidades temos de utilizar dois cabos de ligação, um em cada extremidade da fita LED. É importante manter a polaridade em ambos os extremos, e para tal basta com realizar a alimentação de acordo com a seguinte instrução, tendo em conta que numa das extremidades a ligação AMP é efectuada de forma diferente ao habitual (vermelho e preto neste caso é ao contrário), que no desenho se indica com o símbolo de exclamação.

¿Como posso conseguir que a minha fita LED tenha a mesma luminosidade ao longo de todo o seu comprimento?

Documentos:

Descarregar

Sim, são compatíveis. Mas devemos ter em conta que os sensores Lynx têm dimensões diferentes.

No caso do sensor Motion, por exemplo, foi feita uma alteração da posição da lente mas mantêm-se as mesmas dimensões. Deverá ter-se em conta no momento que formos efectuar a mecanização para que o difusor e a sua lente sobressaiam do mesmo, sendo o diâmetro de 10 mm, o qual se mantém, mas a posição essa varia agora para 15 mm.

No caso dos sensores Touch e Dimmer não existem alterações que venham a afectar a montagem e onde se montava o antigo sensor, pode gora ser montados igualmente o novo sensor Lynx.

O sensor touch para as fitas LED tem um detector que reage ao aproximar-se uma mão humana (calor e movimento).

O sistema de iluminação acender-se-á quando o sensor detectar uma mão humana dentro de uma área de 0 a 2 mm, e apagar-se-á quando volte a detectá-la.

O sensor autocalibra-se através da diferença de potencial, ou seja, tem em conta os objetos e a distância entre a mão e o sensor a primeira vez que se acende.

Se se quiser mudar, então deve-se reiniciar o sensor. Para tal efeito, deve-se desligar o sensor touch da rede eléctrica (desligando o sensor do respectivo transformador, ou então desligando o transformador da rede ou ainda desligando o quadro geral da habitação ou local onde tenha sido instalado), esperar 5 segundos e voltar a liga-lo para que o sensor se autocalibre.
 

Quando isto acontece, deve-se ter em conta que o controlador (olho do sensor) acende o interruptor de saída quando detecta o movimento de um corpo humano.

Ou seja, o controlador (olho do sensor) não detecta movimentos de objectos, como por exemplo o movimento de uma porta, mas sim de pessoas ou de calor humano.

Além disso para que o mesmo possa movimento, deve-se interferir entro do seu raio de detecção. O sensor MOTION dispõe de um raio de detecção de 2 metros e de um ângulo de 90º.

Sim, pois para poder controlar a fita LED RGB requer-se um controlador RGB com telecomando que funciona por radiofrequência. Se numa instalação houver dois controladores, ambos podem ser controlados com um só telecomando, dado que todos os controladores desta gama dispõem da mesma frequência.

Para escolher o transformador correcto para uma fita de LED devemos:

- Conhecer qual o tipo de transformador que corresponde à fita de LED a utilizar. No nosso catálogo indicamos em cada sistema de iluminação qual o tipo de transformador que deve ser utilizado através de uma série de ícones.

- Conhecer qual a potência total necessária do transformador (6 W, 15 W, 30W, 50W, 72W, 100W, 200W). Para calcular a potência presente num determinado comprimento de fita temos primeiramente de saber qual é a potência total do rolo de 5 m (a nossa unidade de venda) e qual é o comprimento que iremos precisar para a nossa instalação.

Por exemplo:

Se 5 m de fita (um rolo) 24 W et preciso para a minha instalação 2 m.

X= (2m x 24W) / 5m = 9,6W  

Portanto deverei escolher o transformador de 15 W. Devemos fazer atenção, pois deve-se adicionar o consumo dos diferentes acessórios de fita se os mesmo forem incluídos na instalação, como por exemplo cantos em “L” ou similares.

Sim, podemos cortar a referida fita cada 63 mm.
Além disso indica-se qual a zona de corte numa das faces da fita, dado que a mesma dispõe de uma zona mais transparente na qua se aprecia uma zona mais escura que nos indica as zonas de corte.
Dado que a fita já vem fornecida com cabos incorporados em ambas as extremidades, cada fita deve ser portanto cortada em 2 bocados, para dispor de um cabo em cada extremo.

Se quisermos realizar algúm corte adicional, o desperdício pode ser utilizado ligando a fita com um cabo Lynx Q ou com um cabo Lynx H de 8 mm, ou bem soldando a fita.

Não, as fitas Lynx 24 V não são compatíveis com os acessórios das fitas Lynx 12 V.

Para o funcionamento das fitas Lynx 24 V é necessário um transformador LED de 24 V, além de um cabo H especial para 24 V que já está incluido com o conector Miniled, uma vez que toda a gama funciona com o referido tipo de ligação.

Os sensores Lynx 12 V também não são compatíveis, dado que funcionam a 12 V, mas no entanto podem ser usados a grande maoria de sensores existentes no catálogo da Emuca que admitam 24 V ou funcionem a 230V AC.

Sim, o cabo Lynx H é totalmente compatível com toda a gama de perfis e difusores para fitas LED da Emuca.

Além disso, no suposto caso de ser preciso um acessório de união recta H de 8 mm (Cod. 5061120), o mesmo também pode ser usado dado que é igualmente compatível com os referidos perfis e difusores para fitas LED da Emuca.

Podemos calcular a potência máxima sabendo qual a tensão de alimentação das fitas LED Lynx 24 V (24 V DC) e a máxima amperagem que admite o cabo Lynx H 24 V (que son 3 Ampérios).

Calcularemos então o dado pretendido com a seguinte fórmula: Potência (W) = Tensão (V) x Amperagem (A)

Exemplo: P(W)= 24 V x 3 A = 72 W, pelo que a potência máxima que posso conectar com o cabo Lynx H 24V é de 72 W a 24 V DC.

Podemos calcular a amperagem de uma instalação sabendo qual a tensão de alimentação das fitas LED Lynx 24 V (24V DC) e qual a potência que se deseja instalar.

Calcularemos então o dado pretendido com a seguinte fórmula: Amperagem (A) = Potência (W) / Tensão (V)

Exemplo: A = 72 W / 24 V = 3 A, pelo que a potência máxima que posso conectar é de 72 W a 24 V DC sem exceder os 3 A admissíveis do cabo Lynx H 24 V.

Caixa de correio de preguntas

Você não pode encontrar a informação que você precisa? Levanta suas questões técnicas sobre nossos produtos e nosso departamento técnico vai resolver.